Roteiro Zen: 11 dicas de lugares para quem busca momentos de paz e contemplação


Por Mariana de Castro

Diante de um cenário de estresse e incertezas provocado especialmente nos últimos dois anos pela pandemia da Covid-19, é sempre importante manter a saúde mental e física, o equilíbrio emocional e relaxar, quando possível.

Com destaque para templos budistas e outros espaços zen, preparamos um roteiro com algumas dicas de lugares especiais que podem garantir aquele momento de paz, contemplação e conexão interior para quem busca desconectar um pouco da rotina corrida do dia a dia.

Procuramos reunir no roteiro locais na região de Campinas e outras do estado de são paulo que conduzem um passeio ao estilo bate-volta e também adaptam a hospedagem em um fim de semana.

Com a pandemia, os espaços abertos, e aos poucos foram voltando à rotina adotando protocolos de segurança, portanto, é recomendável conferir diretamente nos locais sobre como está o funcionamento atual antes de seguir viagem. Além disso, várias atividades devem ser agendadas com antecedência.

Confira abaixo e também sugestões no espaço para comentários abaixo.

1. Templo Kadampa – Cabreúva

O Centro de Meditação Kadampa Brasil possui vários templos budistas por São Paulo, mas na cidade de Cabreúva, entre Jundiaí e Itu, fica a sede principal. Inaugurado em 2010, o Centro abriga o maior Templo Budista da Nova Tradição Kadampa do mundo. Possui uma área de 73 mil m² de APA (área de proteção ambiental) e, além do Templo Pela Paz Mundial, oferece locais para retiros individuais, área residencial, cafeteria, livraria, jardins e uma extensa área verde.

Localizado no distrito de Jacaré, é o terceiro Templo Kadampa de arquitetura tradicional construída no Projeto Internacional de Templos, e o maior deles até então.

O local é perfeito tanto para quem quer conhecer um pouco mais tanto sobre as práticas budistas da tradição Kadampa, quanto para um momento de paz e conhecer a beleza do lugar.

Vale a visita para conhecer o belo templo!

Serviço:
Centro de Meditação Kadampa. Av. Cláudio Giannini, 2035, distrito do Jacaré – Cabreúva. (19) 99674-2508
Entrada: aula – R $ 30. Há também passaportes de atividades, acesso o site da instituição
Mais informações e programação de atividades: budismokadampa.org.br / @cmkbrasil

2. Templo Nambei Higashi Honganji – Campinas

Localizado no Jardim Chapadão, em Campinas, o Templo Nambei Higashi Honganji permite um refúgio próximo e dentro da cidade. No templo é estudado e prática os ensinamentos budistas da Escola Jodo Shinshu, fundada por Shinran, o mestre; a busca é a autoiluminação, o despertar para a futilidade e o sofrimento, bem como a aplicação dos ensinamentos no cotidiano.

O templo possui um lindo jardim com lago e um ambiente que estimula a paz e a contemplação.

Serviço:
Templo Nambei Higashi Honganji. R. Otaviano Alves de Lima, 60, Jardim Chapadão – Campinas. (19) 3242-4688
Funcionamento: de acordo com a página do templo no Facebook, o local é aberto ao público todo segundo domingo do mês, com início às 11h Recomenda-se chegar com pelo menos 30 minutos de antecedência. Levar um prato de comida doce ou salgada
Mais informações: @nambeihigashi / www.facebook.com/budismoshin.campinas

3. Templo Quan-Inn – São Paulo

O Quan-Inn, em São Paulo, é um templo taoísta e tem seu foco nas atividades voltadas para religião.

A arquitetura traz as características próprias das construções chinesas, os altares, as estátuas e os três templos .

O Quan-Inn está de pé há mais de 30 anos sendo mantido apenas com doações, trabalho voluntário e as vendas de sua loja com artigos fornecidos às orações como incensos, livros e velas.

É importante saliente que por ter seu foco na religião e na tradição, é necessário manter um turismo consciente para quem visitar o espaço, respeitando o silêncio e não fazendo registros em vídeo ou em fotos dentro dos templos, como é pedido no local.

Serviço:
Templo Quan-Inn. R. Rio São Nicolau, 411/846, Jardim Campinas – São Paulo. (11) 3228-7910
Funcionamento: aberto somente aos domingos, das 9h às 13h
Entrada: gratuita / contribuições voluntárias são bem-vindas
Instagram: @temploquaninn

4. Templo Kinkaku-ji – Itapecerica da Serra

Localizado em Itapecerica de Serra, no Parque Turístico Nacional Vale dos Templos, em uma área de 42 mil metros quadrados está o templo Kinkaku-ji, uma réplica do templo de mesmo nome da cidade de Kyoto, considerado como um dos templos mais bonitos do mundo .

O brasileiro também não perde no quesito beleza! Atrás do portão de madeira que o guarda construído há um lago com as tradicionais carpas e a floresta densa com a presença de cerejeiras formando um cenário que, quando somado ao templo, nos transporta para o Japão no qual o Kinkaku-ji (a inspiração) foi no século 14.

O nome do templo, Kinkaku-ji, vem do japonês: Templo do Pavilhão Dourado; exceto o térreo, todo o pavilhão é coberto de folha de ouro puro.
A réplica brasileira é um templo ecumênico e um cinerário, inaugurado em 1976 e idealizado por Alonzo Bain Shattuck, um americano que morou no Japão do pós-guerra durante 15 anos; teve por arquiteto Takeshi Suzuki e foi construído por escultores japoneses com concreto e revestimento de cedro com pintura dourada para se assemelhar ao original.

O parque recebe visitação e possui banheiros, quiosques e churrasqueiras, que convidaam para um piquenique. Importante dizer que o entorno do parque possui caminhos que podem ser acidentados ou íngremes, podendo ser uma questão a ser verificada para pessoas com problemas de locomoção.

Serviço:
Templo Kinkaku-ji. Chácara das Palmeiras – Itapecerica da Serra. (11) 4666-4895
Funcionamento: das 9h às 16h, de segunda a domingo (confirme sem local)
Entrada: antes da pandemia, o valor era de R $ 5 por pessoa. É preciso verificar diretamente no local

5. Templo Enkoji – Itapecerica da Serra

O templo Enkoji (Templo do Círculo Luminoso) é dirigido por uma associação sem fins lucrativos e se localiza ao lado do Kinkaku-ji, no Vale dos Templos, em Itapecerica da Serra. Apesar de próximos, são instituições independentes (é uma boa pedida reservar um dia para visitar os dois quando for possível).

O templo começou a ser construído nos anos 1990 mas, a inauguração só ocorreu em 2001; é um templo de tradição Zen direcionado à divulgação das práticas e ensinamentos budistas.

O entorno do templo é repleto de áreas verdes com um jardim com estátuas espalhadas que convidam para um momento de meditação, autoconhecimento, descanso e reflexão.

Em geral, as atividades são realizadas aos domingos: Yoga, Tai Chi Chuan e meditação Zazen, a partir das 9h, com cerimônias gerais sempre no segundo domingo do mês. Também são realizados retiros e outras práticas, e a programação deve ser acompanhada nos canais de comunicação do local.

Serviço:
Templo Enkoji. Rua Izequias, Estrada dos Hengles, Chácara das Palmeiras – Itapecerica da Serra. (11) 93960-5995 (WhatsApp)
Funcionamento: o local funciona de acordo com as atividades programadas, em geral, aos domingos, a partir das 9h. Reabertura na segunda semana de janeiro de 2022 (também devem ser organizadas aos sábados, acompanhe nos canais oficiais de comunicação do espaço)
Entrada: os visitantes podem contribuir voluntariamente. Apenas retiros e determinadas atividades são cobradas, e as taxas são para a manutenção do templo
Mais informações: @temploenkoji

6. Torre de Miroku – Ribeirão Pires

A dica fica na cidade de Ribeirão Pires, em São Paulo. O projeto da torre começou a ser idealizado em 2000 pelo Reverendo Nakahashi e por membros do Templo Luz do Oriente; no mesmo ano a construção foi concluída, tendo uma conclusão da parte principal em 2014.

A torre é uma réplica de 32 metros em tamanho real do pagode de Horyu (Templo da Luz Florescente), um complexo de templos budistas reconhecido como uma das mais antigas construções em madeira do mundo, que fica em Ikaruga na província de Nara, Japão, obra admirada por Meishu-Sama, o fundador da Igreja Messiânica Mundial.

Assim como sua original japonesa, a torre Miroku brasileira possui um telhado de 5 andares aos moldes da arquitetura tradicional japonesa. Cada um dos andares representa uma parte de um corpo divino. No último telhado, o menor, representando a cabeça, foi colocada na relíquia de Meishu – Sama, sacralizando a construção, que simboliza tanto a ligação entre Céu e Terra quanto a existente entre Deus e o homem.

Dentro da torre existem representações de divindades que representam “a salvação da humanidade através do amor, da compaixão e da união”, como dito no site do Templo Luz do Oriente; entre essas divindades temos uma estatua de Hinode Kannon (divindade que expressa a misericórdia, o amor, a paz e a salvação) da madeira e folheada a ouro, temos também uma estatua de outra manifestação da mesma divindade— Meshiya Kannon, confeccionada em bronze e trazida diretamente do Japão; há também uma representação em terracota de Nossa Senhora da Conceição, de São João Batista e de Daikoku (um dos sete deuses da felicidade e discípulo de Kannon).

O local em volta da torre também se coloca como um espetáculo à parte: há um lago com carpas, cachoeira e uma densa área verde que integra uma moldura de um jardim japonês ancestral.

A torre só pode ser acessada de barco através da represa Billings; a embarcação comporta até 80 pessoas e tem valor de 40 reais. As visitas são feitas por agendamento com agências de turismo da região como a Tama Turismo. Pacotes pacotes de turismo guiado ou passeios passeios livres.

As restrições são as mesmas já citadas para um turismo consciente: respeite o silêncio, não filme ou fotografe os interiores e não fume nas interruptores. Também se atente com manifestações de contatos íntimos e com posturas inadequadas.

Serviço:
Torre de Miroku. Av. Palmira, 450, Represa – Ribeirão Pires (SP)
Entrada: R $ 40,00. O valor é referente à agência de turismo Tama Turismo que faz a programação e o translado para a visitação
Visitas à torre: www.tamatur.com.br / (11) 93249-7404
Mais informações: www.temploluzdooriente.org.br / @torre_de_miroku_oficial

7. Ponto de Luz – Nazaré Paulista

O Ponto de Luz – Centro de Realização do Ser é um hotel localizado na Serra da Mantiqueira, em São Paulo. Cercado pela Mata Atlântica, uma iniciativa de Sergio Savian e Libertad Sanchez era uma busca por um espaço de conexão com a natureza onde pudessem ser práticas de meditação e de autoconhecimento.

Apesar de a meditação ainda ser um centro base para o Ponto de Luz, o hotel também tem foco em terapias holísticas como Yoga Massagem, Reiki e oráculos como I Ching, o Tarô e Runas, além de ações culturais como show de talentos e a presença de artistas consagrados; há também oficinas individuais e em grupo, e a alimentação saudável também é uma parte primordial da proposta do hotel – boa parte dos itens usados ​​nas refeições provém da horta local, sem a utilização de agrotóxicos, promovendo a.

As ofertas mesclam o bucolismo, a densa vegetação e a paz das montanhas com a tecnologia: cozinha e lareira e, alguns, também possuem wi-fi e televisão, embora a beleza do lugar e as atividades propostas não vão despertar nenhuma vontade de ligar e assistir .

É possível escolher entre apartamentos – com varanda e vista para as montanhas, Quartos Família para grupos maiores, acomodações Suíte da Mata que trazem hidromassagem e camas King Size e, acomodações de estilo Chalé, que podem possuir cozinha equipada, acesso à internet, TV a cabo e lareira.

É um roteiro indicado para quem quer tirar uns dias para se reencontrar, aprender coisas novas e relaxar; como o próprio site do hotel diz “o convite é que você se desconecte da rotina e se conecte com você”.

Serviço:
Hotel Ponto de Luz: Estrada do Sertãozinho, s / n, Joanópolis – SP. (11) 4539-9358 / (11) 4539-3226 / WhatsApp (11) 93740-4130 (atendimento das 8h às 17h30)
Informações gerais e valores: pontodeluz.com / @hotelpontodeluz

8. Krishna Shakti Ashram – Campos do Jordão

O Ashram é um mosteiro indiano fundado por Regina Shakti e localizado em Campos do Jordão. Fica em uma área de 300 hectares, em meio a floresta repleta de araucárias e pinheiros, cinco fontes de água mineral além das montanhas da Serra da Mantiqueira.

O local oferece hospedagem e refeições vegetarianas, espaços e atividades como meditação, ioga, estudos de escrituras, massagens, cantos de mantras, salas de leitura, a loja de produtos indianos, jardins e lagos.

O Krishna Shakti Ashram possui chalés de madeira que podem acomodar até quatro pessoas, todos com lareira e bem decorados; introspecção, conexão, purificação e privacidade são as palavras-chave do local.

Serviço:
Krishna Shakti Ashram. Estrada Tabatinga, Km 6, s / n, Campos do Jordão – SP. (12) 99620-9874 (atendimento das 9h às 18h)
Informações gerais e valores: www.ashram.com.br

9. Nazaré Uniluz – Nazaré Paulista

Às margens da represa Atibainha e da vegetação da Mata Atlântica, na Serra da Mantiqueira, em Nazaré Paulista, encontra-se no Centro de Vivências Nazaré Uniluz. O local foi iniciado em 1982 por um grupo de 12 pessoas, inspirados pela cineasta e líder espiritual Trigueirinho, que tinha como intenção a criação de um ambiente para a prática de meditação, autoconhecimento e integração grupal, livre de dogmas e de propriedade. Ao longo dos anos o local passou por diversas mudanças, porém nunca abandonou seu direcionamento humano, de interação e de comunhão.

Atualmente, o local possui uma área de cerca de 50 mil metros quadrados e 14 prédios oferecendo cursos variados. Existem também uma biblioteca, uma lojinha de produtos naturais, um labirinto meditativo, uma horta e uma padaria que contribui para a subsistência do Centro.

A Nazaré Uniluz, através de cursos, preza pelo ensino focado em uma fortificação do desenvolvimento próprio e da educação do ser humano em sua totalidade. Os cursos têm como embasamento oferecer experiências que buscam o autoconhecimento. Para isso são utilizados métodos de meditação, mindfulness (que tem como fim explorar um melhor desenvolvimento da plena atenção), bem como o uso didático de uma retomada de valores universais e espirituais para ensino, inclusive doando bolsas de estudo para diversos cursos.

Serviço:
Nazaré Uniluz. Km 1, s / n, Estr. Mun. do Moinho I – Moinho I – Nazaré Paulista / SP. (11) 4597-7103 / (11) 96473-2851
Informações e valores: nazareuniluz.org.br / (e-mail protegido) / @nazareuniluz

10. Fazenda Lila

Também na Serra da Mantiqueira, a 1.300 metros de altitude, encontramos nossa última dica! A Fazenda Lila.

Anteriormente usada para plantações de tomate e cenoura, em 1982 o espaço foi cuidado pela atual administração, que priorizou a sustentabilidade com o plantio de árvores para reflorestamento e proteção das minas de água.

A ecologia é um dos valores da Fazenda Lila; nela não há espaço para agrotóxicos ou transgênicos. Há fossas ecológicas e caixas de filtragem, e, nem para a lenha são derrubadas: ela é integrada com galhos já caídos.

Alimentos como leite, mel, frutas e verduras também são orgânicos e nenhum animal é ou sofre em qualquer processo por lá; a instituição segue o Ahimsa (princípio ético-religioso que preza por não cometer violência contra outros seres vivos).

O lugar conta com uma grande estrutura que oferece paisagens belíssimas; há salas para práticas (retiros acontecem também!), massagens, para leituras, terapia e vídeos, piscina de águas minerais, suítes confortáveis ​​com banheiro para hospedagem, refeitório com refeições vegetarianas (ingredientes sazonais e comprados de produtores locais), o Monte Varshana – um dos lugares favoritos de quem visita, além de cachoeiras, jardins e bosques que se fundem ao cenário formando uma moldura que representa a tranquilidade e o bem-estar promovidos.

O local é aberto de sexta a domingo e também feriados.

Serviço:
Fazenda Lila. São Bento do Sapucaí, Serra da Mantiqueira / SP
Informações e valores de hospedagem: www.fazendalila.com.br / (e-mail protegido) / @fazendalila

11. Sede de retiros da Brahma Kumaris – Serra Negra

O Sítio Vila Serra Serena, em Serra Negra, é a sede de retiros da organização Brahma Kumaris desde 2001, mesmo que existam sedes em outros lugares dentro do estado, como a de Perdizes, de Guarulhos, de Barueri, de Piracicaba, Limeira, Campinas e de Santos, porém o retiro na grande São Paulo é possível apenas na unidade de Serra Negra.

A unidade tem como objetivo “ser um exemplo de harmonização do ser humano com a natureza”, assim como defende a organização em seu site oficial.

O retiro é mantido dentro de uma área de preservação ambiental, e a sustentabilidade é prática central desse posicionamento; o local conta com fossa orgânica, compostagem, captação de energia solar, separação de lixo e horta orgânica.

A organização foi fundada em 1937 por Dada Lekhraj Kripalani, que, após uma série de visões, desejou criar uma escola onde os princípios da meditação e do autoconhecimento pudessem ser ensinados e aprendidos. Atualmente, a Brahma Kumaris está presente em mais de 10 países e é uma organização não governamental internacional das Nações Unidas.

A paz e a tranquilidade do lugar incentivam à meditação e ao aprendizado da filosofia Raja Yoga, além de retiros, cursos presenciais e cursos EAD focados em desenvolvimento pessoal e qualidade de vida.

A culinária lacto-vegetariana também é adotada para quem quer conhecer novos sabores e novas culturas, e é preparada de forma a nutrir tanto o corpo quanto a alma.

É necessário verificar a programação de retiros no site e entrar em contato pelo email: (email protegido) para reservas.

Serviço:
Sítio Vila Serra Serena – Brahma Kumaris. Rodovia SP 360 (Serra Negra a Lindóia), Km 155 – Serra Negra / SP. (19) 3842-1940
Informações e valores: www.brahmakumaris.org.br / @brahmakumarisserranegra

Foto: Torre de Miroku (Ribeirão Pires-SP) / reprodução redes sociais (fan page www.facebook.com/torredemiroku.oficial)



Source link

Escreva um Comentário