RMC registra saldo de 8,8 mil empregos formais em novembro, diz governo; economista vê recomposição e 2022 incerto | Campinas e Região


A Região Metropolitana de Campinas (RMC) registrou saldo positivo de 8.842 vagas de emprego com carteira assinada em novembro, segundo dados do Registro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo governo federal. Para a economista Eliane Navarro Rosandiski, do Observatório PUC-Campinas, o resultado indica recomposição, mas há incertezas para 2022.

Maior entre as 20 cidades do grupo, Campinas (SP) detém o maior número de postos contabilizados no período, enquanto Pedreira (SP) teve saldo zero e Morungaba (SP) negativou. Todas, contudo, têm balanço positivo desde janeiro. Veja abaixo o saldo de cada cidade.

Geração de empregos formais na RMC

Cidade Saldo em Novembro Acumulado desde janeiro
Americana 683 7.069
Artur Nogueira 43 837
Campinas 3.450 24,285
Cosmópolis 39 385
Engenheiro coelho 04 226
Holambra 411 1.633
Indaiatuba 973 7.054
Itatiba 141 1.570
Jaguariúna 856 3,318
Monte Mor 232 1.623
Morungaba -73 382
Nova Odessa 69 2.023
Paulínia 634 4,224
Pedreira 0 608
Santa Bárbara d'Oeste 388 4.109
Santo Antônio de Posse 31 421
Sumaré 341 4.534
Valinhos 182 2.355
Vinhedo 166 3.408
Total 8,842 70.064

A economista do Observatório PUC-Campinas destacou que o saldo da RMC em novembro foi impulsionado por contratações temporárias no período de Natal. Já o saldo acumulado desde janeiro, explicou, significa uma retomada que ainda não repercutiu em renda maior para a população.

"Houve uma recomposição, sem sombra de dúvidas. É uma geração de emprego que garante renda, mas, diante de condições desfavoráveis, compra-se o básico e perde força." Para ela, o efetivo crescimento passa pela conversão, o que reflete em valores da energia, dólar, alimentos e combustíveis.

"Eu imagino que ela vá ficar um pouco mais 'comportada'. Campinas está no setor de serviços, então quando o setor cresce há impacto nesta dinâmica. Quando falamos da área industrial, olhamos mais para Americana, Hortolândia, Indaiatuba e Sumaré. Os municípios da Região Metropolitana tem uma composição interessante, são complementares em virtude desta conurbação ", avaliou Eliane.

Ao ponderar sobre os dados de Pedreira e Morungaba, que não teve saldo positivo em novembro, um economista ponderou que o saldo pode ter sido decorrente de uma correção de dados, variações pontuais em setores específicos ou mudança estrutural. "É importante verificar a tendência", falou ao lembrar que todas as cidades da RMC acumulam saldo positivo para geração de empregos em 2021.

O destaque de novembro em Campinas é o setor de serviços, que concentra 47% das vagas do mês. Já no acumulado do ano, diz o Caged, a área corresponde a 67,6% das novas oportunidades.

Também ocorreram saldos positivos de empregos na agropecuária, construção, comércio e indústria. Ao todo, foram contabilizadas no penúltimo mês do ano 17.673 admissões e 14.223 demissões.

Saldo de vagas formais em Campinas

Área 21 de novembro Acumulado
Indústria 72 1.965
Agropecuária 3 33
Construção 487 2.323
Comércio 1.265 3,534
Serviços 1.623 16,430
Total 3.450 24,285

Caged: saldo de empregos em Campinas

Dados mostram quadro de contratações desde janeiro de 2020.

Fonte: Caged / MTb

VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região



Source link

Escreva um Comentário