Região de Campinas tem ao menos 10 cidades que vão desobrigar uso de máscaras nos ambientes externos em 11 de dezembro | Campinas e Região


Dez cidades da região de Campinas (SP) confirmaram, até este sábado (27), que vão desobrigar o uso de máscaras em ambientes externos (ao ar livre) a partir de 11 de dezembro, em medida que acompanha a decisão o governo estadual. Maior município do grupo, informou uma metrópole que vai anunciar a decisão na semana que vem.

Até quinta-feira (25), Americana, Hortolândia, Indaiatuba, Valinhos e Vinhedo já anunciado anunciado a medida. De lá para cá, Holambra, Lindóia, Mogi Mirim, Pedreira e Socorro seguiram a regra.

O uso vai continuar obrigatório em espaços fechados e no transporte público, inclusive dentro de estações e terminais urbanos. A determinação do governo estadual considera a prerrogativa para as prefeituras adotarem regras mais rígidas.

O anúncio do governador João Doria (PSDB) sobre a flexibilização das máscaras foi feito na quarta-feira (24), antes da Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar a ômicron uma "variante de preocupação" do novo coronavírus – o que na Sexta (26).

  • Ômicron: veja países onde a nova variante do coronavírus já foi detectada
  • O que o Brasil deve fazer para impedir a chegada de uma nova variante detectada na África do Sul

Holambra, Lindoia, Socorro, Pedreira e Mogi Mirim

A Prefeitura de Holambra informou que segue, desde o primeiro semestre do ano passado, como recomendações e recomendações do Plano São Paulo. "E que, portanto, não exigirá o uso de máscaras de proteção facial em locais externos a partir do dia 11 de dezembro".

Assim como em Holambra, como prefeituras de Pedreira, Socorro, Lindoia e Mogi Mirim informaram que seguirão o Plano São Paulo.

O g1 Viver as 31 cidades da região de Campinas, mas o restante não confirmou se vai aderir à medida.

O prefeito de Morungaba informou que todas as questões ainda serão definidas "após a discussão com outros prefeitos da região na próxima reunião da RMC, no dia 29 de novembro".

Governador João Doria durante a coletiva de imprensa nesta quarta (20) – Foto: ANDRÉ RIBEIRO / IMPRENSA FUTURA / ESTADÃO CONTEÚDO

A Prefeitura de Americana informou apenas que seguirá como normativas do estado, "como já vem acontecendo desde o início da pandemia".

  • Sem atingir metas, estado retira exigência do uso de máscara ao ar livre a partir de 11 de dezembro

Já em Hortolândia, a administração municipal reforçou que a decisão está amparada também no fato de que 70% da população foi imunizada com as duas doses da vacina contra a Covid-19.

"Um segundo ponto analisado pelos especialistas para a tomada de decisão foi o impacto de 100% da capacidade de público em eventos culturais, esportivos e de lazer que está vigente em SP desde o dia 1º de novembro. As análises não identificaram aumento no cenário epidemiológico nos últimos 20 dias, demonstrando que a vacinação e as medidas de proteção mantiveram o controle da pandemia ", defendeu.

Em Indaiatuba, a prefeitura disse que segue as deliberações do Plano São Paulo no enfrentamento da pandemia.

Variante ômicron: cientistas alertam para necessidade da vacinação