Ponte Preta decepciona e segue sem vencer da torcida – Hora Campinas


Com uma atuação frustrante e digna de vaias, a Ponte Preta não saiu de um empate em 0 a 0 com o Vitória na tarde deste sábado (30), diante de pouco mais de três mil torcedores, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 32ª rodada da Série B. Com o resultado de igualdade, a Macaca permanece na 15ª colocação, agora com 38 pontos, a cinco de distância da zona de rebaixamento, mas a diferença pode cair para três, em caso de vitória do Londrina sobre o Confiança , em duelo que será disputado ainda neste sábado (30), às 18h45, em Aracaju.

Rodrigão sofre marcação dupla no Majestoso. Foto: Álvaro Jr / Imprensa da Ponte

Após mais um tropeço contra o Vitória, a Ponte Preta acumula oito jogos sem conseguir derrotar a equipe baiana e segue sem jamais vencer este adversário na história da Série B. Nos últimos 16 confrontos entre os duas vezes, a equipe alvinegra venceu apenas um duelo, em 2016, pela Série A.

A Ponte Preta volta a campo contra Goiás na próxima terça-feira (2), feriado de Finados, em duelo marcado para 21h30, no Estádio da Serrinha, em Goiânia.

Torcida compareceu, mas saiu frustrada e segue fazendo contas para escapar do temido rebaixamento. Foto: Álvaro Jr / Imprensa da Ponte

O jogo

Buscando ampliar ainda mais a distância para a zona de rebaixamento e, de quebra, colocar fim a um incômodo tabu sem derrotar o Vitória, a Ponte Preta entrou no campo com apenas uma mudança na escalação, forçada, em relação à equipe titular da vitória por 1 a 0 sobre o Remo, em Belém do Pará, no último domingo (24).

Sem o volante Léo Naldi, que cumpriu a suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo, o técnico Gilson Kleina optou pela entrada do meia Matheus Anjos, que atuou pela primeira vez como titular. Até então, ele só havia disputado uma partida com a camisa pontepretana, saindo do banco de reservas na derrota por 3 a 2 para o Náutico, no último dia 16, no retorno da torcida ao Majestoso.

Em um primeiro tempo muito sonolento, bastante fraco tecnicamente, Ivan acabou sendo o grande personagem, com duas importantes defesas que impediram a Ponte Preta de descer para o vestiário em desvantagem. Aos 25 ′, o goleiro defendeu de manchete chute de Fabinho. Depois, aos 44 ′, o jovem arqueiro salvou com a perna finalização de Roberto.

Na segunda etapa, o jogo continuou com pouca inspiração por parte das duas equipes, mas a Ponte Preta passou perto de tirar o zero do marcador nos minutos finais da partida. Aos 38 ′, Lucas Cândido arriscou de fora da área e a bola passou com perigo por cima do gol. Já aos 42 ′, Rafael Santos cruzou pela esquerda e Rodrigão cabeceou no canto, mas Lucas Arcanjo foi buscar e não deixar o placar ser alterado.

Antes de começar o jogo, as torcedoras estavam animadas, mas empate de zero a zero mudou o semblante de quem foi ao estádio. Foto: Álvaro Jr / Imprensa da Ponte

FICHA TÉCNICA:

Ponte Preta (0): Ivan; Kevin, Fábio Sanches, Rayan (Ednei) e Rafael Santos; Marcos Júnior (Lucas Cândido), Yago Henrique (André Luiz) e Matheus Anjos (Fessin); Richard (Iago), Moisés e Rodrigão. Técnico: Gilson Kleina.

Vitória (0): Lucas Arcanjo; Raul Prata, Wallace Reis, Thalisson Kelven e Roberto (Soares); João Pedro, Eduardo (Fernando Neto) e Bruno Oliveira (Renan Luís); Fabinho, David (Manoel) e Marcinho (Caíque Souza). Técnico: Wagner Lopes.

Local: Moisés Lucarelli, Campinas (SP).

Público: 3.321 pagantes (3.396, sem total).

Renda: R $ 46.910,00.

Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Bonfim (AL).

Cartões amarelos: Yago Henrique, Moisés, Marcos Júnior e Iago (PON); João Pedro, Roberto, Fernando Neto, João Pedro e Bruno Oliveira (VIT).



Source link

Escreva um Comentário