Passagem de ônibus fica 13% mais cara em Campinas


A região de Campinas (SP) registrou aumento de 7,5 mil casos de Covid-19 e 12 mortes em duas semanas, de acordo com dados consolidados neste sábado (8). O levantamento é feito pelo g1 a cada 14 dias junto às prefeituras de cada um dos 31 municípios da área de cobertura. Veja abaixo detalhes.

No dia 26 de dezembro, a região de Campinas somava 420.543 registros de coronavírus. Agora, o número subiu para 428.130 casos. Já o índice de mortes era de 11.974 e chegou a 11.986.

Desde quando o g1 começou a fazer o levantamento quinzenal, este é o aumento de casos mais significativo de um intervalo para outro. Antes, a maior alta de havia sido registrada no dia 28 de novembro, com 3,1 mil registros, o que equivale a 140% a menos do que o crescimento registrado neste sábado.

Já é reflexo da explosão de casos de Covid-19 neste início de ano, depois das festas de Natal e Ano Novo. As mortes, por outro lado, continuam em queda o dia 28, o que é um reflexo da região de novembro em todas as cidades. No entanto, a maioria das cidades teve dificuldades para atualizar o balanço de eventos e eventos no sistema do Ministério da Saúde.

Evolução da Covid-19 na região de Campinas

Dados Casos Aumento Mortes Aumento
14/11 416.081 2.201 11.873 34
28/11 419.240 3.159 11.923 50
12/12 419.716 476 11.954 31
26/12 420.543 827 11.974 20
01/08 428.130 7.587 11.986 12

Infectologista tira dúvidas sobre variante Ômicron e alternativas para controle

Infectologista tira dúvidas sobre variante Ômicron e alternativas para controle

Infectologista defende autoteste

Infectologista da Unicamp, Raquel Stucchi defendeu, em entrevista à EPTV, afiliada da TV Globo, neste sábado, a realização de autoteste contra a Covid-19. A prática, utilizada para o diagnóstico do vírus HIV, por exemplo, ainda não é autorizada no Brasil pela Vigilância Sanitária.

Segundo ela, a realização do autoteste do coronavírus permitirá que as pessoas descubram que está infectada e evite a transmissão. “Iria desafogar as unidades de saúde, seria uma alternativa muito interessante. Ajudaria muito”, disse Raquel.

Além disso, defendeu-se para evitar crianças ainda a partir de cinco anos. Em Campinas, a Terapia Intensiva Intensiva dos Leitos de Unidade de Unidade de Doenças Intensivas (UTI) pediátrica para doenças respiratórias fez com que a Rede Múltipla Gatti, autarquia responsável pela administração dos hospitais urbanos, programasse a abertura de mais 10 estruturas para a semana que vem. Na sexta-feira (7), 14 crianças com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) estavam internadas, e as unidades possuem 16 leitos de UTI ao todo.

Aguarda que, na semana que vem, seja divulgado um cronograma para o início da semana das crianças. UMA metrópole terá doença contra a doença em crianças de 511 anos nas escolas municipais e imunização estadual.

A nomes em números na região

O número de ocorrências importante, tem ocorrência de ocorrência, internações e se tornou um fator importante das variantes da Covid19.

Desde que a campanha de imunização começou, em janeiro do ano passado, as cidades da região, que concentram um total de 3.510.602 habitantes, já somam 77,81% da população protegida contra o coronavírus por meio das vacinas. O dado é do sistema Vacivida, do governo estadual.

O destaque com Pedra Bela, que possui uma população na maioria dos adultos e idosos, grupos que podem ser imunizados. Dos 6.127 moradores, 5.589 receberam como duas doses ou uma dose única, o equivalente a 91,22%.

Confira os detalhes de todos os 31 municípios abaixo, atualizados até o dia 2 de janeiro:

  • Total de pessoas que receberam ao menos a primeira dose: 2.801.235 (79,79% da população)
  • Total de pessoas que estão totalmente imunizadas (com duas doses ou dose única): 2.731.677 (77,81% da população)
  • Total de doses aplicadas: 6.173.645

VÍDEOS: saiba tudo sobre Campinas e Região



Source link

Escreva um Comentário