Maioria dos municípios obteve vacinação de adolescentes – Hora Campinas


Apesar da recomendação inicial contrária do Ministério da Saúde, a maioria dos municípios do Brasil preferiu dar continuidade à vacinação de adolescentes contra a Covid-19. Pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) aponta que 75% dos entrevistados mantiveram como campanhas para a faixa etária dos 12 aos 17 anos. Campinas está entre estas cidades.

O levantamento foi realizado entre os dias 20 e 23 de setembro e setembro e 2.461 gestores municipais. Em Campinas, o agendamento segue aberto para o público de 12 a 17 anos, sendo que 40,7 dos adolescentes de 12 a 14 anos e 50% dos 15 a 17 já recebeu a primeira dose do imunizante da Pfizer contra a Covid-19 .

A questão da imunização dos adolescentes gerou muitas polêmicas. Depois de se manifestar contrariamente, uma semana depois o Ministério da Saúde voltou atrás e novamente recomendo a vacinação de adolescentes, na noite desta quarta-feira (22).

De acordo com secretário-executivo do ministério, Rodrigo Cruz, um comitê formado por representantes da massa e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) confirmou que a morte de uma jovem de 16 anos em São Bernardo do Campo não está relacionada à vacina. “Os benefícios da vacinação são maiores que os riscos de riscos adversos”, disse, na ocasião.

A pesquisa da CNM mostra que adolescentes entre 12 e 17 anos sem comorbidades estão sendo vacinados contra a Covid-19 em 63% dos municípios brasileiros nesta semana. Outros 37% imunizam ainda como pessoas entre 18 e 24 anos.

Já a aplicação da dose de reforço em teve idosos início em 60% das cidades, conforme a pesquisa da CNM. Dos que ainda não iniciaram, 84% afirmaram que já estão organizados para iniciar essa vacinação. Na semana passada, a pesquisa revelou que essa imunização era uma realidade em 31% dos Municípios.

Suspensão de aulas

Esta edição da pesquisa trouxe uma nova questão para analisar: a retomada das aulas. Segundo o levantamento, cerca de 78% dos municípios deram início às aulas presenciais, totalizando 1.921 das cidades ouvidas. Dessas, 23% já precisaram suspender aulas de pelo menos uma turma em função de casos de Covid-19. Outros 77% afirmaram que não tiveram de adotar esse tipo de medida até o momento.

A variante Delta foi detectada em 13% dos municípios, percentual próximo ao registrado na semana passada, de 12,1%. Medidas restritivas de circulação ou atividades produtivas ainda ocorrem em 43% dos municípios nesta semana. E 10% afirmaram que já editaram decreto no sentido de obrigar a vacinação para que se possa frequentar espaços coletivos.



Source link

Escreva um Comentário