Consumidor vai atrás de ofertas para presentear no Natal – Hora Campinas


Os dias que antecedem o Natal carregam as expectativas dos comerciantes de conseguir melhores números nas vendas que os do ano passado. E o pagamento da segunda parcela do 13º também ganha para as compras de última de hora. Desde segunda-feira (20), quando caiu o dinheiro extra dos trabalhadores, o comércio de Campinas vê aumentar os consumidores que, de olho nos indicadores desfavoráveis ​​da economia, procuram reduzir a conta dos gastos com presentes.

Cláudia Betanim e a filha Maria Gabriela foram ao Centro da cidade atrás de ofertas que encaixassem no orçamento. “Sou autônoma, trabalho como transportadora escolar, e estava aguardando o pagamento para poder fazer compras. E são só lembrancinhas mesmo ”, explicou, lembrando que a lista de presentes também encolheu este ano. “As coisas estão muito caras. Só comprei para os meus filhos, e o que eles estavam mais necessitando. Nem pai, nem mãe vão ganhar presentes este ano. ”

Movimento no calçadão da 13 de Maio

A Rua Treze de Maio aceita nesta quinta-feira (23) uma grande quantidade de gente que deixou os presentes de Natal para a última hora. Apesar de não estar tomada pela multidão, como no período pré-pandemia, o fluxo de clientes estava intenso.

Muita gente esperou receber a segunda parcela do 13º para então avaliar quanto poder investir em presentes ou na compra de itens para o lar.

Samuel dos Santos, de 32 anos, auxiliar de produção é um dos que estavam pesquisando preços.

“Eu esperei chegar mais perto de Natal porque as lojas costumam baixar o preço se as vendas não levar como elas gostariam. Vim comprar algumas roupas para o final de ano, mas dessa vez não terá presente para ninguém não. Comecei a trabalhar tem pouco tempo e tem conta para colocar em dia ”, diz.

Sonia Maria de Pádua, de 56 anos, empregada doméstica, pesquisava uma gel nova. “Olha meu filho o povo diz que está me promoção, mas de promoção não tem nada. Como que eu vi estão todas caras. Vou pesquisar mais um pouco e decidir se levo mesmo assim, em várias parcelas, ou se espero o começo do ano para ver se o preço cai um pouco ”, conta.

Fátima Pereira Lopes, de 34 anos, manicure, teve mais sorte na caça às ofertas.

“Eu vim comprar roupa para mim e para meus dois filhos. Até que eu achei algumas roupas baratas, com preço bom. Assim eles passam como festas com roupa nova e o Natal não passa em branco. Criança gosta de presente ”, diz rindo.

Mas nem todos se renderam às cantadas dos vendedores e às ofertas.

“Eu não vim comprar nada. Vim pagar uns carnês de lojas, de roupa e de eletrodoméstico e mais nada. Não vou comprar nada. A situação não está fácil. A gente tem emprego hoje, mas não sabe como vai ser amanhã, não sabe como vai estar a economia e nem a pandemia, ainda mais com essa história de variante, que a cada hora aparece uma ”, diz Cleide do Nascimento, de 41 anos , porteira.

Gastos

O valor médio do presente em 2021 deve ser de R $ 305,00, uma expansão de 2,35% sobre 2020 – R $ 298,00 -, anterior da limitação do poder de compra do consumidor.

O impacto do 13º Salário este ano, que deve estar disponível aos consumidores para as compras de Natal, movimentará, cerca de R $ 5.186 bilhões, na RMC, que representa 5,2% acima das vendas de 2020.

Em Campinas, o varejo deve se expandir 3,5%, movimentando R $ 2.727 bilhões, contra os R $ 2.635 bilhões faturados no Natal de 2020. Atingindo-se esta previsão, as vendas de Natal de 2021 ficarão 0,18% abaixo da movimentação financeira de 2019, antes da pandemia da covid-19.

O impacto do 13º Salário no município representa R $ 2.079 bilhões (5,84% acima de 2020). Na cidade, R $ 662,7 milhões foram antecipados aos aposentados entre junho e julho e R $ 1.437 bilhão serão liberados nos dois últimos meses do ano.

Horários

O comércio da região central funciona nesta quinta-feira (23) até das 8h às 22h. Na sexta-feira (24), véspera de natal, o horário será das 8h às 19h. Sábado (25) e domingo (26) como lojas permanecerão fechadas.

O Campinas Shopping, Galleria, Iguatemi e Unimart permanecem nesta quinta-feira (23) até as 23h. Já o D. Pedro e o Parque das Bandeiras atendem até a meia-noite.

Na véspera de Natal, Campinas Shopping, Iguatemi e Galleria funcionando das 10h às 18h; Unimart e Parque das bandeiras, das 9h às 18h, e D. Pedro, das 9h às 17h.



Source link

Escreva um Comentário