Com 121,4 mm, Campinas tem outubro mais chuvoso desde 2018 e supera média, diz Cepagri | Campinas e Região


A região de Campinas (SP) registrou, em outubro, acumulado de 121,4 milímetros de chuva e superou a média prevista para o mês, segundo o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Unicamp. Em 2021, a média foi alcançada apenas em outro mês, fevereiro.

O volume de chuva em outubro também foi o maior desde 2018, de acordo com os dados do Cepagri. A estação do centro registrou 55,6 mm em 2019 e 44,2 mm em 2020. Já em 2018, o acumulado foi de 142,5 mm.

Segundo a meteorologista do Cepagri Ana Ávila, a média para os meses considera todos os anos desde 1991. Em outubro, o volume esperado é de 117,1 mm (veja no gráfico abaixo).

Chuva acumulada em 2021 meses a mês em Campinas

Dados de janeiro a 18 de outubro e comparativo com média histórica

Fonte: Cepagri / Unicamp

Previsão e situação hídrica

Ana Ávila informou que há tendência de redução das chuvas na quarta-feira (3). Os dias de tempo fechado darão lugar a um período de sol, mas a expectativa é de retorno das chuvas no dia 9 de novembro.

O mês com mais chuvas gerou reforço em alguns reservatórios que abastecem cidades da região. Em Vinhedo, houve uma pequena melhora que permite ao departamento responsável pelo saneamento analisar uma possibilidade de flexibilizar o racionamento.

A expectativa é de que, com as chuvas, seja possível passar a abastecer os bairros durante 48 horas e cortar o fornecimento por 24 horas. Desde que foi implantado o rodízio, o corte na água ocorre a cada 24 horas.

"Justamente a avaliação desses dados que vai nos garantir, talvez, uma flexibilização do rodízio, alterando ele para 24 horas de desabastecimento e 48 horas com água abastecendo os mesmos tipos ainda", explicou, sem dar dados para definir se haverá o relaxamento.

Veja, abaixo, a situação das represas de Vinhedo

  • represa 1: estava com 20% no começo do rodízio e subiu para 46%
  • represa 2: estava com 87% no começo do rodízio e caiu para 79%
  • represa 3: estava com 21% no começo do rodízio e subiu para 37%

O g1 O consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) para saber a situação dos mananciais das demais cidades da região, mas não ir retorno retorno até esta publicação.

Setembro registrou recorde de calor em 2021 e agosto teve volume abaixo da metade da média esperada.

Chuva foi registrada na manhã de segunda-feira (18) em Campinas (SP) – Foto: Angelo Brunelli

VÍDEOS: tudo sobre Campinas e Região



Source link

Escreva um Comentário