Campinas faz busca ativa para incluir 3 mil famílias em programa de alimentação; orçamento deixa de fora 10 mil que são elegíveis | Campinas e Região


Com 22.733 famílias em situação de vulnerabilidade cadastradas no Programa NutrirCampinas, a Prefeitura de Campinas (SP) realiza uma busca ativa para incluir mais 3.267 até atingir o teto previsto em orçamento, que é de 26 mil famílias. São famílias enquadradas nos critérios de elegibilidade, mas que ainda não leva o benefício porque não se inscreveram. No entanto, um levantamento aponta que uma cidade ainda tem aproximadamente 13 mil famílias aptas ao programa.

Ou seja, mesmo com a inclusão até o teto orçamentário, a cidade ainda deixaria cerca de 10 mil famílias elegíveis, ao menos pelo critério de renda, de fora da ação.

O NutrirCampinas entrega às famílias o Cartão Nutrir, que é abastecido mensalmente com R $ 98,50, que equivale a 26 UFICs (Unidade Fiscal de Campinas).

CENÁRIO DA POBREZA: Pessoas buscam ossos de carne na caçamba de descarte do Mercadão no Centro de São Paulo

As famílias devem ter renda mensal per capita de até R $ 106. Outro critério é que o grupo familiar tenha criança / adolescente com até 15 anos de idade, idoso ou pessoa com deficiência.

Cartão Nutrir de Campinas – Foto: Prefeitura de Campinas

Ao g1, a Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos afirmou que a busca ativa ocorre por meio do envio de mensagens de textos a celulares cadastros pelas famílias. Os moradores também podem procurar atendimento pelos números 3746-2478 e 3746-2479.

A massa acrescenta que lida com o desafio duplo de atender tanto a necessidade "básica e urgente" da população socialmente vulnerável, quanto a auxiliá-la a se emancipar, "garantindo a necessidade de autonomia dessas cidadãos".

"Ambos desafios se complementam para mantermos uma sociedade socialmente sustentável", aponta a pasta.

Expansão do programa incluído sem PPA

A previsão é que, quando o estado de calamidade para encerrado, o orçamento volte a ser remanejado. Por isso, uma secretaria incluiu no Plano Plurianual (PPA), instrumento que prevê os investimentos para os próximos quatro anos, que o Cartão Nutrir atinja, gradativamente dentro deste período, o total de 26 mil famílias de forma regular.

"Temos, seja por meio de parcerias, seja pelos próprios meios, atividades de formação voltadas a todas as faixas etárias, de crianças a idosos, e a todos os gêneros", completa a pasta.

13 mil famílias elegíveis

Estão cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico), do governo federal, segundo a prefeitura, pois outras 13 mil famílias que atendem aos critérios para receber o cartão cadastradas. O número foi extraído do CadÚnico em 21 de setembro deste ano.

A prefeitura destaca que as famílias do Cadastro Único têm direito a outros programas e benefícios, como o Bolsa Família, que soma 41.748 inscritos.

Outros programas que assistem às famílias em vulnerabilidade são o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o Casa Verde Amarela (antigo Minha Casa Minha Vida), uma tarifa social de energia elétrica, uma tarifa social de água.

Há, ainda, o Bolsa do Povo, programa do governo estadual que inclui uma Renda Cidadã e o auxílio moradia.

VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e Região



Source link

Escreva um Comentário