Campinas e Americana têm entre 56% e 58% de adolescentes vacinados com 1ª dose Covid a 2 semanas da retomada das aulas | Campinas e Região


A duas semanas da retomada das aulas presenciais para 100% dos estudantes, a vacinação de adolescentes contra Covid-19 segue em andamento, mas com cenário diferente entre os maiores municípios da região de Campinas (SP). A metrópole e a vizinha americana têm entre 56% e 58% dos moradores de 12 a 17 anos com 1ª dose, enquanto Indaiatuba e Hortolândia passam de 85%.

Os dados foram informados pelas prefeituras a pedido do g1 entre terça (19) e quarta-feira (20). A administração municipal de Sumaré também foi procurada, mas não deu informações a respeito deste público-alvo. Veja detalhes abaixo.

Vacinação de adolescentes nas maiores cidades da região de Campinas

CIDADE Público-alvo de 12 a 17 anos 1ª dose Cobertura vacinal
Campinas 110,994 63,732 57,41%
Indaiatuba 19,224 16.553 86,11%
Americana 21.056 11,928 56,64%
Hortolândia 18,282 15.588 85,26%

A imunização de adolescentes no estado de São Paulo começou há dois meses, em 16 de agosto, pouco depois da retomada das atividades escolares presenciais com capacidade reduzida nas salas de aula.

O ensino remoto e o revezamento de turmas vão terminar no próximo dia 3 de novembro, quando as cidades voltam a receber estudante sem a necessidade de distanciamento entre eles. As demais medidas sanitárias, no entanto, seguindo obrigatórias, como uso de máscara e higienização com álcool em gel.

  • Como preparar crianças e adolescentes para a volta às aulas presenciais

Como doses da vacina da Pfizer – única autorizada no Brasil para imunização de adolescentes contra a Covid-19 – são sentidas pelo Ministério da Saúde ao governo estadual. De acordo com a Secretaria de Saúde de SP, as remessas são distribuídas para o Departamento Regional de Saúde (DRS), conforme público-alvo e doses disponibilizadas, e como prefeituras fazem a gestão das vacinas nas suas campanhas.

Não há previsão de "Dia D" no cronograma do governo estadual até o início de novembro para acelerar a imunização dos jovens com a primeira dose, apesar da retomada presencial nas escolas. O g1 questionou a Saúde de SP sobre a cobertura vacinal dos adolescentes no estado, mas a Pasta informou que ainda não há esse recorte.

Solicitação toda a população dos 31 municípios da área de cobertura do g1 Campinas, o número de pessoas totalmente imunizadas contra o coronavírus – com duas doses da vacina ou uma dose única – é de 2,2 milhões, o equivalente a 64% dos habitantes.

  • Veja como está a vacinação na região de Campinas

Vacina da Pfizer contra Covid-19 é a única usada em adolescentes no Brasil – Foto: Divulgação / Sesapi

A Secretaria de Saúde da metrópole informou que há cerca de 5,4 mil vagas abertas para o agendamento da primeira dose dos moradores entre 12 e 17 anos de idade.

A marcação de dados e horário nas unidades de saúde pode ser feita no site da campanha de imunização. Adolescentes grávidas ou que deram à luz há até 45 dias também devem fazer o cadastro.

Em relação a menos de 60% do público-alvo de adolescentes com a primeira dose, Campinas afirmou que ainda não é possível avaliar uma cobertura vacinal. A Secretaria de Educação do município ressaltou, em nota, que realiza um trabalho de conscientização sobre a vacinação e as medidas sanitárias para evitar o contágio da Covid-19.

"Trata-se de um trabalho de conscientização, inclusive com o intuito de alcançar as famílias dos estudantes. Esta ação é permanente. A vacinação está em andamento e ainda não é possível avaliar a cobertura. O agendamento para pessoas de 12 a 17 anos está aberto ", completou.

  • Campinas confirma volta às aulas presenciais obrigatórias na rede municipal em 3 de novembro

Americana aguarda mais doses

A Prefeitura de Americana classificou a procura como "normal" na campanha para moradores de 12 a 17 anos, e disse que aguarda a chegada de lote específico para este público-alvo para dar continuidade na vacinação.

"Por enquanto não há previsão de chegada", completou.

Questionada sobre o envio de mais vacinas, uma Secretaria de Saúde de SP reforçou que depende do repasse das vacinas pelo Ministério da Saúde, mas ressaltou que não há atraso no envio de remessas aos municípios.

As aulas serão retomadas na cidade para 100% dos alunos na educação infantil (Emei) e do ensino fundamental a partir de 3 de novembro. "Este ano, os alunos das creches que frequentam o berçário 1 e 2 ainda continuarão com as atividades remotas, caso não haja novas orientações", definiu a prefeitura.

Distanciamento entre alunos na sala de aula deixa de ser obrigatório a partir de 3 de novembro no estado – Foto: TV Globo / Reprodução

Antecipação da 2ª dose da Pfizer

A antecipação no caso dos adolescentes está condicionada ao envio de mais vacinas pelo Ministério da Saúde. O período de espera entre as aplicações para eles sendo de oito semanas.

VÍDEOS: veja o que é destaque na região de Campinas



Source link

Escreva um Comentário