Campinas completa 10 dias com mais de 20 pacientes na fila de leitos de UTI Covid-19 | Campinas e Região

Campinas (SP) completo, nesta quinta-feira (24), o 10º dia consecutivo com 24 pacientes ou mais na fila por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivo para Covid-19. A situação não ocorria desde a primeira quinzena de abril, quando a cidade ainda vivia a segunda onda da pandemia.

Para a infectologista Raquel Stucchi, da Unicamp, a pressão no sistema de saúde como um todo pode gerar o aumento na mortalidade da doença causada pelo novo coronavírus.

"Com uma alta taxa de ocupação de leitos de UTI e de enfermaria – porque a gente não tem espera, mas como enfermaria estão lotadas – devemos ter sim um aumento da mortalidade, infelizmente".

Consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, Stucchi também lembra que a cidade perdeu leitos públicos de UTI recentemente, o que prejudica o atendimento. Só no Hospital de Clínicas da Unicamp, que é mantido pelo governo estadual, foram fechadas 10 estruturas no começo do dia.

"Neste momento, com o número grande de pacientes que fornecem de internação, compromete bastante a assistência aos pacientes essa redução dos leitos, e aumenta uma chance de mortalidade também. Os pacientes que precisam de leito de UTI e ficam aguardando dias para conseguir uma chance menor de sobrevida", afirma um infectologista.

A sequência de dias consecutivos começou em 14 de junho, uma segunda-feira, quando 31 pacientes aguardavam leito de UTI. Nenhum balanço anterior, de sexta-feira (11), eram apenas sete. De lá pra cá, houve um pico de 36 pessoas em 17 de junho – veja no gráfico abaixo.

Fila de pacientes com Covid-19 à espera de leitos em Campinas

Veja número de pessoas que precisam de estruturas de UTI ou enfermaria na metrópole

Fonte: Prefeitura

Pressão é geral, diz secretário

Secretário de Saúde de Campinas, Lair Zambon acrescenta que a pressão na rede de saúde ocorre também no atendimento de outras doenças que não são Covid-19, e se estende para uma rede privada.

"Todo o sistema está sobre pressão, tanto o Covid como o não Covid, e eu diria assim … não é o momento ideal para ficar doente e ser atendido, principalmente em relação aos leitos de UTI não Covid", afirma Zambon.

  • INTERNAÇÕES: Casos e mortes em alta na região de Campinas, infectologista alerta que redução nas internações é 'temporária'

O secretário afirma que não há casos de mortes de pacientes na fila por leito Covid-19. Isso porque todas as pessoas que precisam de atendimento são atendidas, mesmo que não selecionado em equipamento de UTI.

"Não existe, pelo menos que eu saiba, história de não atendimento e nem de morte em fila".

Hospital Mário Gatti, em Campinas – Foto: Reprodução / EPTV

Dificuldade para expandir leitos

Esse aumento na demanda por atendimento para outras doenças dificulta a abertura de novas UTIs Covid no SUS municipal, argumenta o secretário de Saúde.

"Estrutura para crescer nós não temos porque temos que crescer também com as hipóteses não covid. Nós temos hoje cerca de 50 leitos no (sistema) privado, eo próprio não tem leitos mais espaço para nos passar leito, eles estão lotados. Então falar em crescer, nós estamos tentando, mas é difícil ".

"Nós estamos com problema de UTI não covid. A demanda está altíssima. Trauma, um monte de patologias", reforça.

Além dessa dificuldade, o secretário lembra que o governo estadual mantém, atualmente, 30 UTIs Covid no HC da Unicamp e outros cerca de 25 no Ambulatório Médico de Especialidades (AME), número menor do que no pico da primeira onda, em junho de 2020 .

No dia 10 de junho, o HC confirma a redução na oferta de UTIs Covid de 40 para 30 leitos, após ter rescindido o contrato com a empresa credenciada para operacionalizar as estruturas.

Ao traçar uma perspectiva para os próximos meses, Zambon prevê que a situação permaneça por mais 30 dias e então a demanda por atendimento cosmético a cair, puxada principalmente pela vacinação. No entanto, lamenta o fato de que muitas pessoas ainda se recusam a usar máscara correta.

"Teoricamente é para cair, o problema é que as pessoas não têm cooperado. Nós pedimos para as pessoas usarem máscara porque esse é o método para evitar o contágio. Eu não sei qual um impedimento para entender isso e não se aglomerar".

Apesar da ressalvava, Zambon traça a matemática da seguinte forma: Campinas soma, atualmente, 465 mil pessoas vacinadas com a primeira dose e pode alcançar, em um mês e meio, 600 mil pessoas com a primeira dose.

O secretário de Saúde em Campinas, Lair Zambon – Foto: Manoel de Brito / PMC

"Então você coloca 150 mil pessoas recebendo a primeira dose e mais 100, 120 mil de segunda dose. Se isso acontecer no final de julho, eu garanto que nós vamos começar a sair do aperto".

Um infectologista da Unicamp pondera, no entanto, que há uma preocupação da necessidade de nova vacinação das pessoas imunizadas no começo da campanha.

"Mesmo como atribuímos mais otimistas de ter uma população vacinada em final de setembro ou começo de outubro, uma preocupação que existe, se não for final de outubro, nós tivemosmos também uma população que já vai ter de 9 a 12 meses já vacinadas e que aí pode estar no período onde a eficácia da vacina estará diminuindo ".

"Então nós teremos 80% da população vacinada mas, deste 80%, 20% ou 30% que já vai estar perdendo a proteção das vacinas e pode ser responsável por manter os nossos números altos. Por isso que a rapidez da vacinação é importante para diminuir a circulação do vírus ", afirmou.

VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região

'KIT COVID' NÃO FUNCIONA

Fonte: Post Completo

Desentupidora campinas

Técnico em Desentupimento da Desentupidora Campinas

Essas foram mais umas das dicas e Noticias de Campinas e Região que a Desentupidora Campinas oferece diariamente em seus post por isso volte sempre para ver, temos posts novos todos os dias, de como desentupir pia, como desentupir ralo, como desentupir vaso, como contratar uma Desentupidora em CampinasTabela de Preço para serviços de Desentupidora, e por ai vai.

A Empresa Desentupidora

A Desentupidora Campinas atua no mercado a mais de 19 anos, tendo assim experiência e sabedoria ao executar um trabalho simples ou complexo.

DESENTUPIDORA CAMPINAS 24 HORAS

Serviços de Desentupimento de esgoto em geral, Hidrojateamento, Limpeza de Fossa, e Caixa de Gordura.

DESENTUPIDORA CAMPINAS faz serviços de desentupimento de caixa de gordura, limpa fossa, hidrojateamento e serviços de encanador.
Atendemos residências, condomínios, pontos comerciais e industriais. Nossa meta é trazer para os clientes a solução mais rápida do mercado.

Contamos ainda com muitos profissionais especializados, todos altamente qualificados e com equipamentos de ponta para execução de serviços como desentupimento de esgoto, limpa fossa, hidráulica, dedetização, encanador, caça vazamentos.

A marca DESENTUPIDORA CAMPINAS é melhor Desentupidora de CAMPINAS.

DESENTUPIDORA CAMPINAS atende a área de CAMPINAS e região. Somos qualificados e com profissionais capacitados para os serviços de  desentupimento, hidrojateamento e limpeza de fossa.

Se você está precisando dos nossos serviços a nossa equipe profissional irá ajudá-lo no que precisar, atendendo de forma rápida e com o melhor custo/benefício. Nós trabalhamos muito para que você sempre esteja totalmente satisfeito com os nossos serviços.

Veja nosso Site antigo Desentupidora Campinas.

Também veja os links para os serviços que fazemos site antigo.

Caça Vazamento

Vasos Sanitários

Rede de Esgoto

Pias, Ralos e Tanques

Hidrojateamento

Limpa Fossa

A Empresa Desentupidora Campinas